A coceira pode se originar por diferentes motivos: pulga, sarna, carrapato, entre outros. Mas e quando o seu animal não está com nada disso e mesmo assim está com coceira? O que fazer? Bem, saiba que coceiras esporádicas são normais, até porque muitas vezes o bichinho tem contato com grama, areia e objetos que podem ter algum tipo de fungo. O importante é ficar atento e verificar se a coceira excessiva e atrapalhando a vida do seu animal de estimação.

Principais causas de coceiras:

Picadas de pulga
As pulgas são transmitidas aos animais através do contato com outros bichos. Altas temperaturas e ambientes com muita humidade tendem a ser “a casa” perfeita para que elas se proliferem. O inseto tem a capacidade de pular de hospedeiro em hospedeiro e sua mordida causa uma coceira que pode levar desde a perda de pelos, até infecções de pele.

Carrapato
Existem vários tipos de carrapatos. Além da coceira, eles podem transmitir doenças para o seu cachorro. Eles se alimentam do sangue dos animais e surgem com o aumento das temperaturas, normalmente do início da primavera até o final do verão. Eles são encontrados em áreas urbanas e também em parques. O problema é que eles se proliferam com muita rapidez. Muitos acham que eles voam ou pulam como as pulgas, no entanto ele chega até seu alvo andando e se agarram na pele do animal.

Alergia
Seu cão pode sentir coceira por ter alergia a poeiras e ácaros, por exemplo. Nesse caso, a coceira tende a aparecer primeiramente no abdômen e se espalha pelo resto do corpo, podendo causar até mesmo queda de pelo. Antialérgicos receitados pelo veterinário podem resolver o problema.

Acne
A acne nada mais é do que um tipo de espinha pequena que causa coceira, normalmente no queixo. Também causa queda de pelos. Antialérgicos são a solução.

Sarna
A sarna causa inflamação na pele, além da forte coceira. Os principais sintomas desta doença são a queda de pelo em qualquer parte do corpo, prurido (coceira) intenso, vermelhidão na pele e até mesmo, formação de crostas na pele. Manter a higiene do animal ajuda evitar o problema, mas não é tudo, pois não são somente bichos abandonados e sujos que podem ser pegos pela doença.

Desvende o real motivo da coceira do seu bichinho de estimação e trate o quanto antes para que o pequeno problema não se torne uma grave doença.